6.19.2008

Pressa...
Esta pressa de que o tempo passe. Esta pressa de que o tempo fique.
Estou na corda bamba, estou no ponto final.
Simplesmente, não estou. Não estou em lado algum!
Cortaste-me a corrente que fluía normalmente. Cortaste-me em mil pedacinhos quando assim o quiseste.

Não me procures. Sei que o vais fazer. Sei que vou cair. De novo.
Não, não vou... Não quero.
Quero um ponto e vírgula. NÃO, quero um ponto final!
Quero viver, quero ser eu outra vez. Sem explicações. Sem nexo. Sem sexo. Sem nada.
Porque ter nada é ter algo.
Desde que esse algo não sejas tu. O sofrimento.

3 comentários:

susana disse...

o texto está profundo, verdadeiro... faço minhas as tuas palavras :) beijo grande :D A MARTINHA É LINDA TAMBÈM s2

Algodão doce disse...

Que texto bonito!*

Ana Monteiro disse...

Recomeçar a vida no final de um ano lectivo .. :)