3.30.2018

Páscoa

Hoje é feriado aqui também.
Mas amanhã trabalho de novo... E só Deus sabe o quanto gostaria de estar com a família em Portugal.
Hoje ficamos pelo sofá a assistir "A Bíblia" .
O amanhã logo se vê...

3.12.2018

um mar de sentimentos.

Segunda-feira é sempre, para mim, um dia complicado.
pelo peso psicológico de início da semana, creio eu (apesar de ser o meu dia de folga).
fico sempre com uma sensação de vazio e de realizações por concretizar.

ainda por cima, uma das minhas amigas mais chegadas teve mais uma vez um problema grande com o trabalho e tenho a sensação que nos sentimos sempre desamparadas, num país que não é o nosso e que tentamos a todo o custo pertencer. existe ainda muito desrespeito e falta de noção para com o "estrangeiro".
e por muito que tentemos, somos sempre "os de fora", incapazes de encaixar.
infelizmente, tenho este tipo de pensamento muitas vezes ... sei que gostava de estar no meu país mas não posso. preciso de trabalhar, comer e pagar contas.
e para isso, o nosso país não nos deu oportunidade.
também podem dizer: "ah, mas para quem quer trabalhar há sempre um espaço..." - sim, é verdade . mas com menos condições de trabalho e incapazes de pagar um crédito, por exemplo, como é o meu caso. e por isso, sujeitamo-nos.
a horas de trabalho, longe da família, sempre sentido que não pertencemos. A lado nenhum.

um dia acho que voltarei,... mas para já vou lutando.
sempre com a esperança que o amanhã vai ser melhor... estamos a tentar mudar de casa para termos mais condições mas talvez tudo seja só uma distração para não pensarmos em como estamos tristes de não pudermos viver onde queríamos realmente...
naquele sítio à beira-mar plantado.

2.25.2018

sinto saudades do tempo em que tudo era energia.
do turbilhão de ideias que saíam da minha cabeça.
dos momentos em que tudo fluía .
em que era crise de identidade e ao mesmo tempo era certeza de conquistar o mundo.

hoje sinto-me sozinha.
mas tudo bem...

2.03.2018

numa altura da minha vida mais complicada o ano passado, senti a necessidade de criar um outro blogue, porque achava que este não se identificava mais comigo.
que era uma marta mais adolescente, menos vivida. e que, agora, não correspondia mais à forma como me via (ou como sou).

parece que me enganei... essa marta que criei no outro blogue era apenas uma parte de mim mais fantasiada, que eu gostava que fosse real mas que é apenas isso, uma pequena porção de mim.
eu sou assim, um misto de emoções e um reflexo de tudo aquilo por que já passei.

não adianta tentar criar uma nova "persona" porque a verdadeira marta sempre esteve neste lugar.
desde os primeiros rabiscos e desabafos , conflitos de adolescente que hoje me fizeram a pessoa que sou.

quero reencontrar-me nesse ser integral que acredito ser . e merecer...

1.06.2018

Sinto-me a pessoa mais fraca do mundo.
Não consigo sentir-me valorizada no trabalho, não consigo deixar de sentir que nada chega...
E a somar a tudo isso, fico frequentemente de baixa em casa com dores musculares horríveis, sem me conseguir mexer.

Estou desmotivada, desmoralizada e sem vontade de fazer com que funcione.
Às vezes só me apetecia mudar de rumo completamente. Ir para outro lugar e fazer algo inovador...
Não estar presa a opiniões alheias, a críticas e olhares desconstrutivos.

Estou triste...


12.12.2016

Dificuldades

tanto tempo fora do país faz ver a vida de uma outra forma.
Não posso dizer que estou em sofrimento. Que nada tenho...

Tenho, muito !
Então porquê? Porquê este sentimento ?
Começamos a dar muito mais valor aos nossos, à família, aos pequenos momentos.
Neste natal, eles vão estar lá , mais uma vez. E eu aqui,...
E só consigo lembrar das saudades que tenho.
Não do lugar, mas das pessoas.

11.28.2016

Cheira a Natal...

O frio, as luzes.
O fim do ano aproxima-se.
E eu adoro!